Técnico de Som

Na sequência da nossa rubrica de quem é quem, hoje vamos falar sobre o técnico de som.

Os técnicos de som podem dividir-se por especialidade mas a meu ver, dividem-se em dois grandes grupos: os técnicos de som ao vivo e os técnicos de som de estúdio.

Um bom técnico de som ao vivo poderá não ser um bom técnico de som de estúdio e vice versa.

Técnico de Som ao Vivo

Quando falamos de espetáculos ao vivo, é responsável por garantir a montagem, afinação desmontagem do sistema de som bem como a montagem e operação dos espetáculos.

Ao vivo poderemos ter o técnico de frente (ou técnico de som de FOH) e técnico de monitores (ou palco).

Em traços gerais, o técnico de frente é responsável por aquilo que o público irá ouvir e o técnico de monitores é responsável pelo que os músicos estão a ouvir.

Muitas vezes, em projetos mais pequenos, o técnico de som de frente faz também todo o trabalho de monitores.

É natural que uma banda em início de carreira não tenha um técnico de som próprio e peça aos técnicos da casa para os ajudar. No entanto, é sempre importante confirmar com os responsável técnico da casa se o técnico local não se importa de o fazer.

Muitas vezes e em vários locais, os técnicos locais apenas fazer babysiting.

Sabe já o que significa babysitting.

Sem dúvida que ao montares a tua equipa para o teu projeto artístico, este profissional será sem dúvida o primeiro investimento que terás que fazer. Assim, vais assegurar a qualidade do teu espetáculo.

Técnico de Som de Estúdio

Em estúdio, o técnico é responsável pela captação, edição, afinação, mistura e masterização de uma música. Este poderá ser a mesma pessoa a fazer tudo ou ser dividido por expertise.

Sabe já os 5 passos de gravação de uma música

Por experiência própria, o ideal é que quem capte e edite não misture e quem misture não masterize. No entanto, dependendo do budget ou dos estúdios onde estão a gravar, poderá não ser possível. Digo isto porque depois de captares o tema e misturares, se fores misturar de seguida, o teu espírito crítico em relação ao tema não é tão grande como se fosse uma pessoa nova a ouvir pela primeira vez. Ao colocares novas pessoas terás sempre abordagem novas ao trabalho que já foi feito e este poderá ser enriquecido por isso mesmo.

Em traços gerais, penso que já abordámos as várias valências de um técnico de som mas caso consideres que falte algo ou tenhas alguma dúvida, escreve-me para joao@tuff.pt. Até já

João Moura de Paiva

Managing Partner @ tuff Agency