A importância da repérage na produção de um vídeo

A Importância da Repérage

Esta semana entendi a importância da repérage para o sucesso de qualquer produção vídeo e foto. Estou a produzir o próximo videoclipe dos WACK e decidi escrever sobre uma das maiores dificuldades que encontrei.

O videoclipe em questão será do próximo disco dos WACK e tem o nome de “Canção do Bandido” e será realizado por Shaun Michael, o realizador e editor do vídeo “Dias de Sol” de WACK.
A repérage (palavra adoptada do Francês), é a acção de escolher e visitar os espaços onde vamos fazer as filmagens. É uma visita tanto técnica como artística que nos permite garantir que temos todas as condições necessárias para conseguir as imagens que queremos.
Depois de termos estabelecido o conceito do vídeo, desenhámos um primeiro storyboard -uma sequência de desenhos que nos permite ter uma ideia geral do vídeo. Com o storyboard feito, iniciámos o processo de repérage. Visitámos vários locais para conseguir encontrar o espaço perfeito. Não é algo fácil tendo em conta as limitações financeiras e temporais que esta produção levava.
Este tema fala-nos sobre seguir em frente sem seguir atalhos. Por isto, pensámos que o Francisco Vicente, uma participação especial no refrão do tema, podia chegar de auto-caravana, como símbolo de algo que nunca pára. Precisávamos de um local onde a auto-caravana iria parar para se encontrar com o vocalista do projecto o Dikas e toda a “familia WACK”.
Como os WACK são uma banda muito urbana queríamos algo ligado à natureza mas que não se perdesse a ligação à cidade.

O local perfeito

Já tínhamos decidido os primeiros locais para o início do clipe mas este espaço era crucial. No video “Dias de Sol”, escolhemos um rooftop que resultou muito bem na ligação de energia urbana do grupo. Pedi sugestões a todas as pessoas e visitei cerca de 30 lugares diferentes.

O que condicionou a minha escolha?

  1. Localização – queria que fosse um local perto de todos os intervenientes para que estes se pudessem deslocar facilmente
  2. Licenças – queria um local que pudéssemos gravar sem constragimentos de barulho ou
  3. Sem custo – queria um local que não tivesse custos associados.
  4. Combinação cidade / campo – neste ponto escolhemos uma lezíria em bruto com vista para a colina onde se vê a Póvoa de Santo Adrião

“Este spot dava um filme”

Por ser um apaixonado também pelo cinema, vou registando vários locais que acho que poderiam bem ser um cenário perfeito. Portugal é um país lindo  e com locais fantásticos. Para não falar da nossa famosa luz que tantos realizadores procuram para as suas produções.
Posto isto, decidi criar uma rubrica para O Mundo do Espetáculo onde sugiro vários locais que considero. A rúbrica vai chamar-se “Este spot dava um filme”.

João Moura de Paiva

Managing Partner @ tuff Agency