Rider Técnico de uma sala de espetáculos

Olá a todos, hoje vamos falar um pouco sobre o rider técnico específico para uma sala de espetáculos.

Já tivemos a oportunidade de ver como seria um rider técnico para um espetáculo. Hoje vamos entender quais as diferenças de um rider técnico de uma sala de espetáculos.

Assim como um rider técnico de espetáculo, a complexidade do rider técnico da sala vai também variar consoante a dimensão da sala em si.

Um rider técnico do campo pequeno e o rider técnico do hardclub no Porto não serão certamente iguais.

Rider técnico de uma sala de espetáculos

Um rider técnico de uma sala de espetáculos é normalmente um .pdf com as seguintes informações:

Apresentação

Nesta secção apresentam-se fotografias do espaço, com um breve descritivo sobre a história ou características gerais da sala como lotação, número de bares, disposição das cadeiras ou lugares em pé, os possíveis disposições de palco (layouts), caso seja possível ter mais do que um. Muitos teatros por exemplo permitem a utilização de publico sentado no palco.

Planta do Espaço

Uma planta 2D (vista de cima) e em corte longitudinal (vista lateral). Nestas plantas devem estar mencionados todo o espaço, incluíndo zona de camarins, saídas de emergência, bares, etc.

Equipamento de Som

Aqui é listado todo o equipamento de som disponível e toda a sua distribuição e quantidades. Existirá também uma lista de microfones.

Será especificado o material disponível na FOH (Front-Of-House), isto é, na mesa de frente, e na mesa de monitores, isto é, na mesa de som de palco.

Equipamento de Luz

Neste secção é descrito uma lista de equipamento disponível e onde está montado habitualmente. Esta lista é separada em dois locais, dentro e fora de palco.

Esta lista, poderá também ser acompanhada por plantas específicas de implementação do desenho de luz standard do espaço.

Equipamento de Vídeo e efeitos especiais

Como igualmente mencionado para o equipamento de luz e som, nesta secção deverá conter toda a lista de material de vídeo (projetores,

Esta lista poderá também ser acompanhada por plantas específicos de implementação do desenho de vídeo no local.

Contactos

Para finalizar, devem constar todos os contactos de produção e direção técnica da própria sala.

João Moura de Paiva

Managing Partner @ tuff Agency